¨Minha primeira experiência como treineiro no Enem foi esclarecedora. Quando falavam sobre vestibular, eu pensava em algo longe, e me sentia insegura. Por isso mesmo decidi fazê-lo.

A partir do momento que você sai da sua zona de conforto, da sua rotina, você começa a valorizar a instituição a qual faz parte, e isso aconteceu comigo. Quando recebi aquele caderno grosso de 90 questões, e uma redação que nem fazia ideia do tema, deu aquele frio na barriga. Mas eu sabia exatamente como fazê-lo. A cada página virada, uma imagem de um professor diferente.

E agora, a hora mais esperada a redação. Eu, particularmente, sempre tive dificuldade em construir um bom texto, entretanto esse ano eu avancei muito nesse quesito. Voltando ao cenário do Enem, eu não sabia muito daquele tema, então, comecei a ler os textos motivadores, e me lembrei das aulas de filosofia, sociologia, atualidades e, obviamente de produção de texto. Fiz a redação confiante, e quando coloquei as propostas de intervenção e o ponto de final, eu estava muito feliz e satisfeita. Não só por uma redação bem feita, mas principalmente por fazer parte do Colégio Sagrado Coração de Jesus.

É muito importante que os alunos do Ensino Médio façam o Enem. Começamos a valorizar o conhecimento, habilidades como a interpretação, além de fatores muito básicos, e acreditem, muito úteis: quanto de comida levar, e a roupa. Aprendemos a administrar o tempo e o cansaço recorrente da prova.¨

Lírian Alves Gomes de Oliveira – 1º ano